Os Cem Melhores Contos Brasileiros do Século

Literatura – Cultura – Livros Recomendados

Seleção: Ítalo Moriconi (Objetiva – 2000 – Contos de diversos autores – 618 págs.)

Sinopse:
Seleção dos melhores contos brasileiros do século vinte na opinião do autor. Os textos estão divididos por fases: De 1900 aos anos 30, anos 40 e 50, anos 60, anos 70, anos 80, e anos 90.

Comentários:
Ler Os cem melhores contos brasileiros do século é como entrar em uma luta perdida, já que cada capítulo pretende vencer o leitor por nocaute, parafraseando a definição de conto de Júlio Cortázar (1). Mesmo cem vezes nocauteado, o único vencedor neste embate é o próprio leitor.

A seleção de Moriconi traz os maiores clássicos da narrativa curta brasileira e seus grandes autores: Machado de Assis, João do Rio (precursor da crônica), Lima Barreto, Monteiro Lobato, Graciliano Ramos, Mário de Andrade, Carlos Drummond de Andrade, Osman Lins, Rubem Braga, Érico Veríssimo, Clarice Lispector, Otto Lara Resende, Lygia Fagundes Telles, Fernando Sabino, Dalton Trevisan, Hilda Hilst, Adélia Prado, Moacyr Scliar, Caio Fernando Abreu, Rubem Fonseca, Márcia Denser, Nélida Piñon, Ignácio de Loyola Brandão, João Ubaldo Ribeiro, Luís Fernando Veríssimo, Fernando Bonassi, Bernardo Carvalho, entre outros. Ler os contos é uma maneira de conhecer um pouco da obra, do estilo e da época em que viveram cada um destes grandes escritores. O grande ausente é João Guimarães Rosa, uma vez que, lamentavelmente, seus contos não foram cedidos pelos detentores dos seus direitos autorais, deixando de fora da coletânea o escritor brasileiro mais cultuado depois de Machado de Assis.

A decisão do autor de dividir a seleção em fases, confere à obra um caráter histórico e didático à medida que mostra a evolução da narrativa curta e aspectos socioculturais e políticos do país desde o início do século passado.

Há verdadeiras preciosidades no livro, narrativas belíssimas, algumas tristes, contundentes, outras irônicas, cínicas, metafóricas. Algumas engajadas, outras descompromissadas. Enfim, Os cem melhores é uma colcha de retalhos imperdível, uma edição histórica sobre a trajetória do conto no Brasil e uma elegia ao gênero que segundo o autor “enquanto realizava as pesquisas […] não só confirmei que a arte do conto brasileiro moderno é de nível superior, como tive a alegria de constatar que ela não parou de melhorar e aperfeiçoar-se à medida que o tempo passava“.

O melhor a fazer é entregar os pontos e se deixar nocautear por esta coletânea, deixando-se vencer pelo gênero conto, toda a sua força e pegada.

(1) Segundo Cortázar, no conto o autor deve vencer o leitor por nocaute, enquanto no romance a luta é vencida por pontos.

Por: Ale Gennari

 

Uma resposta para Os Cem Melhores Contos Brasileiros do Século

  1. maria cris disse:

    essa seleção é do canário!
    a ausência do Guimarães Rosa nesse livro é lamentável.
    trabalhando em uma editora universitária e mineira, claro que já passamos pela experiência do veto dos Guimarães Rosa. eles não dão mole…
    acho que já poderia se pensar em um volume 2 para esse livro, já que grandes contistas (e exigentes leitores) se fizeram depois de 2000.

    beijos!
    Cris

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s