Franz Kafka

Literatura – Cultura – Escritor do Dia

Nascimento: 3 de julho de 1883 (Praga, Tchecoslováquia) – Morte: 3 de junho de 1924 (Kierling, Àustria)

Estilo e gênero: Kafka ficou conhecido pela descrição concisa e lúcida de situações incompreensíveis e pelos cenários em que os indivíduos são esmagados pelo Estado.

Principais Obras:

Romances: A metamorfose, 1915 – O processo, 1925 – O castelo, 1926 – América, 1927 – Contos: Contemplações, 1913 – Na colônia penal, 1914 – Investigações de um cão, 1922 – Um artista da fome, 1924

Comentário: Escritor de ficção em língua alemã de incomensurável influência. Possuía uma notável originalidade de pensamento, com a visão fantasmagórica de uma máquina de Estado opressiva que sufoca o indivíduo com complexidades burocráticas. Publicou apenas um punhado de obras em vida e deixou instruções ao amigo e testamenteiro Max Brod para que originais inéditos fossem queimados. O pedido não foi respeitado. Apesar do emprego fixo como agente de seguros, publicou a primeira coleção de contos em 1913. Em “A metamorfose”, talvez sua principal obra, a interpretação crítica da natureza simbólica da história condena o tratamento que a sociedade reserva para aqueles que parecem ser diferentes e o isolamento decorrente. Em “O processo”, descreve um sistema de Estado que antecipava os regimes totalitaristas que devorariam a Europa em pouco tempo.

Fonte: “501 Grandes Escritores” – Julian Patrick – Editora Sextante – 2009.

Trecho:“Quando certa manhã, Gregor Samsa acordou de sonhos intranqüilos, encontrou-se em sua cama metamorfoseada em um inseto monstruoso. Estava deitado sobre suas costas duras como couraça e ao levantar um pouco a cabeça viu seu ventre abaulado, marrom, dividido por nervuras arqueadas, no topo do qual, a coberta, prestes a deslizar de vez, ainda mal se sustinha. Suas numerosas pernas, razoavelmente finas em comparação com o volume do resto do corpo tremulavam desamparadas diante de seus olhos. O que aconteceu comigo?, pensou.”

Leia sobre outros escritores importantes

Uma resposta para Franz Kafka

  1. Andréia Alda disse:

    O homem social tem que seguir o curso do capitalismo. Homem máquina em todas as esferas sociais que ocupa, quer familiar ou não. Se banca a vida de alguém, tem rapapés garantidos, lisonjas e galanteios…do contrário, não serve nem para ocupar espaço na família. (reflexão sobre “Metamorfose”)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s