Definição de Crônica

 

A Literatura Brasileira começou com uma crônica: A carta de Pero Vaz de Caminha ao rei de Portugal, comunicando o descobrimento de uma nova terra e registrando o circunstancial. A crônica moderna nasceu nos jornais. Pode-se dizer que seu precursor foi Paulo Barreto (1881-1921) conhecido pelo pseudônimo João do Rio, o primeiro a dar um tratamento literário às matérias jornalísticas que escrevia.

A crônica é um registro circunstancial feito por um narrador-repórter, uma somatória de jornalismo e literatura. Por isso, a diferença entre conto e crônica é tão sutil. Na crônica, o autor dá um toque ficcional ao relato de um fato do noticiário ou de um simples acontecimento do dia-a-dia.

Alexandre Gennari
Editor de Conteúdo

Fontes:
– Sá, Jorge de. A Crônica – Editora Ática – 94 págs – 1997
– Pesquisa elaborada à partir de estudos sobre uma seleção de crônicas publicas por diversos autores no jornal O Estado de São Paulo no ano 2000.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s