Certas Frases do Rock Nacional

Alexandre Gennari – Crônicas – Música

   

Aos 16 anos, minha maior frustração era ter chegado atrasado pra Woodstock e pro seqüestro do embaixador americano no Rio de Janeiro (em 1969 eu só tinha 6 anos). A vingança não tardou. Por volta dos 20, eu vi o Rock Nacional nascer, crescer e procriar. Já posso ouvir o pessoal da velha guarda rosnando: “Que é que esse babaca tá falando? Antes disso já havia Mutantes, Raul Seixas, Rita Lee. Verdade. Mas as grandes bandas de Rock (iguais as que havia lá fora, mas cantando em português), o Rock como instituição no país, pra mim, começa nos anos 1980 com Titãs, Legião, Paralamas, Barão, Camisa, Ira, Ultraje, Capital, Engenheiros, Lobão…

Mais do que solos de guitarra, rimas bem boladas, refrões criativos e frases de efeitos, o Rock brasuca produziu um verdadeiro conceito filosófico pra uma geração que, depois da ditadura e da contracultura, olhava pro seu próprio umbigo numa tentativa vã de se entender. Geração Coca-Cola. Muito marketing, pouco conteúdo. Rebelde sem causa, eu não sabia que vivíamos o fim de uma era de ideais frustrados pra mergulharmos nesse vazio de idéias que vivemos hoje.

Eu deixei de ser moleque e me tornei homem escutando essas bandas. Parte do que essa galera falou, não é só poesia ou música pra mim. É estilo de vida. É parte do meu modo de ver o mundo.

“Queria fechar os olhos e dormir / Olhar no espelho e poder se ver / Não queria participar dessa farsa / Como eu, como Você / E ele disse não!” Inocentes – Ele disse não

“Disseste que se tua voz / Tivesse força igual / À imensa dor que sentes / Teu grito acordaria / Não só a tua casa / Mas a vizinhança inteira.” Legião Urbana – Há Tempos

“Na boca em vez de um beijo / Um chiclé de menta / E a sombra de um sorriso que eu deixei / Numa das curvas da Highway.” Engenheiros do Hawaí – Infinita Highway

“Lena, você ainda se impressiona / com aqueles carros antigos, vermelhos, sem capota / com discos de Janis Joplin / E madames com cara de idiota / Lena, veja o que o tempo faz / Com as pessoas que não querem perder o gás.” Camisa de Vênus – Lena

“Vejo as pessoas desmioladas / Virar a massa devorada por alguém / Sem princípios e muito esperto / Muitos vêem no homem um cifrão / Esqueceram do bater do coração.” Ira – Nas Ruas

“Nadando contra a corrente / Só pra exercitar / todo o músculo que sente / Me dê de presente o teu bis / Pro dia nascer feliz / o mundo inteiro acordar e gente dormir.” Barão Vermelho – Pro dia nascer feliz

“A gente faz música e não consegue gravar / A gente escreve livro e não consegue publicar / A gente escreve peça e não consegue encenar / a gente joga bola e não consegue ganhar / Inútil / A gente somos Inútil!” Ultraje a rigor – Inútil

“Mas quase afogando / O desejo não termina / Pois navegar a esmo / Talvez seja a nossa sina.” Camisa de Vênus – A Ferro e Fogo

“Então me abraça forte / Me diz mais uma vez / Que já estamos distantes de tudo / Temos nosso próprio tempo / Não tenho medo do escuro / Mas deixe as luzes acesas.” Legião Urbana – Tempo Perdido

“Tudo que eu mais quero você não tem / O que você tem é só do que eu preciso / Tudo que você sempre quis eu não sou / Do que você precisa é só o que eu sou.” Paulo Miklos – Orgia

Mais crônicas de Alexandre Gennari

Saiba mais sobre Alexandre Gennari

Anúncios

9 respostas para Certas Frases do Rock Nacional

  1. Pingback: Certas Frases do Rock Nacional | Webwritersbrasil's Blog

  2. Ana Gennari disse:

    Adorei! Esse tempo me toca de uma forma unica, mágica! É de uma verdade de assustar!
    “Se o mundo é parecido com o que vejo, prefiro acreditar no mundo do meu jeito” Legião, claro!

  3. Linda Frase, Ana Gennari, acho que dá pra fazer uma coletânea de frases só do Legião!

  4. Marise Rayel disse:

    Lindamente bem dito Alê Gennari pois são as palavras que dão passagem para novas formas do existir, assim sendo nós “cantamos” desde lá “um novo mundo” que ainda tentamos modular cá.

  5. Cristina Blanco disse:

    Rock in roll brazuca! Que delícia!
    “Me abrace e me dê um Beijo, faça um filho comigo, mas nāo me deixe sentar na poltrona em dia de Domingo”. Rapa.

  6. Renato disse:

    Muito bem ressaltado Ale… foram frases de músicas como estas que amadurecerem nossa visão de mundo… Pô, Geração Coca-cola foi o tapa na cara mais bem dado que levei na época, e até hoje é uma bandeira para levantar.
    Atulmente, sugiro Criolo para interpretação. São letras de rap, com vivências reais das favelas e periferias, e que falam dos problemas, mas sem incentivar a violência, e sim tentando ajudar quem está sem ideologia alguma, vake a pena conferir… Muito boa matéria Ale. Abs.

    • Valeu, Renato, obrigado pelo comentário! Cara, eu acho q o rap merecia uma coletanea de frases também. Coisas como “Bum! a bomba vai explodir, ninguém vai te acudir, sociedade destrói sua vida, capitalismo por aqui suicida.” Ou “Será instinto ou consciência, viver entre o sonho e a merda da sobrevivência.” Ou “Miséria traz tristeza e vice-versa, Inconscientemente vem na minha mente, de ter uma loja de tênis, o olhar do parceiro, feliz de poder comprar o azul o vermelho o balcão o espelho o estoque a modelo, não importa, dinheiro é puta e abre as portas.” Ou “Em São Paulo, Deus é uma nota de cem.!”

  7. Will disse:

    O ciúme é uma droga, e a polícia nem nem… (Miró da Muribeca)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s